sábado, 6 de março de 2010

Perguntas Frequentes

O que é Mata Ciliar?

Mata ciliar é a formação vegetal localizada nas margens dos nos, córregos, lagos, represas e nascentes. Também é conhecida como mata de galeria, mata de várzea, vegetação ou floresta ripária. Considerada pelo Código Florestal Federal como "área de preservação permanente", com diversas funções ambientais, devendo respeitar uma extensão específica de acordo com a largura do rio, lago, represa ou nascente.

O que acontece sem a mata ciliar?

O uso das áreas naturais e do solo para a agricultura, pecuária, loteamentos e construção de hidrelétricas contribuiram para a redução da vegetação original, chegando em muitos casos na ausência da mata ciliar.

ESCASSEZ DA ÁGUA

A ausência da mata ciliar faz com que a água da chuva escoe sobre a superfície, não permitindo sua infiltração e armazenamento no lençol freático. Com isso, reduzem-se as nascentes, os córregos, os rios e os riachos.

EROSÃO E ASSOREAMENTO

A mata ciliar é uma proteção natural contra o assoreamento. Sem ela, a erosão das margens leva terra para dentro do rio, tornando-o barrento e dificultando a entrada da luz solar.

PRAGAS NA LAVOURA

A ausência ou a redução da mata ciliar pode provocar o aparecimento de pragas e doenças na lavoura e outros prejuízos econômicos às propriedades rurais.

QUALIDADE DA ÁGUA

A mata ciliar reduz o assoreamento dos rios, deixa a água mais limpa, facilitando a vida aquática.

IMPEDE A FORMAÇÃO DE CORREDORES NATURAIS

Essas áreas naturais possibilitam que as espécies, tanto da flora, quanto da fauna, possam se deslocar, reproduzir e garantir a biodiversidade da região.
Qual a diferença entre espécies nativas e espécies exóticas?

As espécies nativas são aquelas naturais de uma determinada região. A flora nativa, durante milhares de anos, vêm interagindo com o ambiente e, assim, passou por um rigoroso processo de seleção natural que gerou espécies geneticamente resistentes e adaptadas ao local onde ocorrem. Elas possuem um papel fundamental, pois controlam o excesso de água das chuvas no solo, evitam a perda de água dos rios e oceanos, gerenciam a filtração e a absorção de resíduos presentes na água, evita o escoramento e a erosão do solo, além de fornecerem alimentação e abrigo para agentes polinizadores. As espécies exóticas são aquelas introduzidas de outras regiões, como de outro país, por exemplo, não sofreram esse processo de seleção natural e, dessa forma, não servem de substituto ideal para a flora nativa, uma vez que não desempenham as mesmas funções dentro do ecossistema. As espécies exóticas são amplamente usadas com objetivos econômicos para a produção de celulose, por exemplo. Porém, é necessário ressaltar que um plano de manejo das espécies exóticas deve ser feito e tem fundamental importância para não deslocar as espécies nativas.

FONTE: LORENZI, H. “Árvores Brasileiras – Manual de Indentificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil”, volume 1, 4ª edição. Nova Odessa, SP: Instituro Plantarum, 2002.

Para que preservar as Matas Ciliares?

- Reter/filtrar resíduos de agroquímicos evitando a poluição dos cursos d’água

- Proteger contra o assoreamento dos rios e evitar enchentes

- Formar corredores para a biodiversidade

- Recuperar a biodiversidade nos rios e áreas ciliares

- Conservar o solo

- Auxiliar no controle biológico das pragas

- Equilibrar o clima

- Melhorar a qualidade do ar, água e solo

- Manter a harmonia da paisagem

- Melhorar a qualidade de vida

Quais os danos ambientais decorrentes da redução da cobertura florestal e das matas ciliares?


- perda de qualidade da água

- erosão e perda de nutrientes do solo

- aumento de pragas das lavouras.

- assoreamento dos rios e enchentes

- alterações e desequilíbrios climáticos(chuva e aumento da temperatura)

- redução da atividade pesqueira

Legislação

A mata ciliar é uma área de preservação permanente, que segundo o Código Florestal (Lei n.° 4.771/65) deve-se manter intocada, e caso esteja degradada deve-se prever a imediata recuperação.e. Essa lei já existe há 40 anos! Mas nem sempre foi cumprida.

Toda a vegetação natural (arbórea ou não) presente ao longo das margens dos rios, e ao redor de nascentes e de reservatórios, deve ser preservada. De acordo com o artigo 2° desta lei, a largura da faixa de mata ciliar a ser preservada está relacionada com a largura do curso d'água. A tabela apresenta as dimensões das faixas de mata ciliar em relação à largura dos rios, lagos, represas e nascentes.

O que é redução da Biodiversidade?



- Redução das espécies

- Perda do banco genético

- Diminuição da fertilidade do solo

- Desequilíbrio dos macro e micro ecossistemas

Qual o objetivo geral do programa?

- promover a reconstituição, manutenção e proteção das matas ciliares e

- melhorar a qualidade de vida no Paraná


O que deve ser plantado na mata ciliar?

- devem ser plantadas espécies que são encontradas nas matas ciliares da região onde o plantio irá ocorrer. Os viveiros CONVENIADOS AO PROGRAMA MATA CILIAR recebem sementes coletadas e distribuídas pelo IAP segundo recomendações da EMBRAPA.

- Arquivos: Lista de espécies por região e Mapa das regiões.

Como participar do programa?

As mudas são produzidas pelas entidades conveniadas ao Estado e pelos viveiros regionais do IAP. Entrando no mapa na sua região e no seu município você visualiza quais as entidades que possuem convênio e, por conseqüencia, onde você poderá obter as mudas.
A orientação técnica é realizada pela Emater de seu município ou pelos técnicos das entidades conveniadas.



1. Verifique se seu município é conveniado.

2. Se positivo – procure o técnico e o viveiro municipal ou o escritório local da Emater para a obtenção das orientações técnicas e mudas.

3. Se negativo procure o escritório local da Emater de seu município que indicará o viveiro regional do IAP mais próximo.

Principais métodos ou sistemas de recuperação de matas ciliares:

1. É fundamental o isolamento da área de animais de qualquer espécie pois as mudas são facilmente dizimadas pelo gado, porcos, galinhas etc.

2. Se houver capim ou outra vegetação rasteira é recomendado o coroamento do local onde será plantada a muda, com a enxada. Se não houver controle do mato as mudas podem morrer ou não se desenvolver por faltada d’água, luz e nutrientes.

3. A orientação técnica para o plantio deve ser buscada junto a Emater Paraná. O plantio correto acarretará economia de tempo e dinheiro. A recomendação geral é o plantio de mudas de espécies pioneiras e secundárias tolerantes ao sol e de crescimento rápido e com um espaçamento de 2metros entre linhas por 2 metros entre covas. Existem outras alternativas de plantio em faixas, em ilhas e também quando houver bastante vegetação nativa nas imediações, pode ser feito o simples abandono da área. Procure um técnico para realizar o plantio tecnicamente correto.

Posso limpar a área na mata ciliar para o plantio?

É indicado o coroamento com a enxada. Qualquer outra operação de limpeza deve ser autorizada pelo IAP.

De quem é a responsabilidade pelo cercamento, preservação e recuperação da área de mata ciliar?

São os proprietários efetivos da área, mesmo nos casos de áreas arrendadas.

Que arame utilizar para a construção da cerca de isolamento da mata ciliar?

O arame farpado não é recomendado, pois pode machucar animais que transitam na área. Pode-se usar arame liso ovalado.

Como fazer o isolamento da área de mata ciliar?
Recomendamos utilizar arame liso ovalado, porém, não há nenhuma Resolução ou Lei que especifique como ou qual material deve ser utilizado. Lembrar que a cerca deve ser construída fora da faixa considerada de preservação permanente

O que são áreas protegidas por lei?
São áreas criadas para proteger todas as espécies de plantas e de animais, ou seja, a biodiversidade, para garantir sua sobrevivência. Essas áreas são importantes para o equilíbrio ecológico do clima, para abastecer os mananciais de água e para a qualidade de vida humana. No Brasil, essas áreas são denominadas de Unidades de Conservação e têm diferentes categorias e objetivos, definidas pela Lei 9.985 de 18/07/2000.

O que é Reserva Legal?

É uma porção da propriedade particular ou posse rural onde não é permitido o desmatamento (corte raso), mas é permitido o uso com manejo sustentável, ou seja, um manejo que garanta a perenidade dos recursos ambientais e dos processos ecológicos, mantendo a biodiversidade sendo socialmente justo e economicamente viável.

No Paraná, o tamanho da Reserva Legal é de 20% da propriedade, área que deve ser conservada e, em alguns casos, recuperada.
O que são Corredores Ecológicos?

Corredores Ecológicos são áreas que unem os remanescentes florestais possibilitando o livre trânsito de animais e a dispersão de sementes das espécies vegetais. Isso permite o fluxo gênico entre as espécies da fauna e flora e a conservação dos recursos hídricos e do solo, além de contribuir para o equilíbrio do clima e da paisagem. Os corredores podem unir Unidades de Conservação, Reservas Particulares, Reservas Legais, áreas de Preservação Permanente ou quaisquer outras áreas naturais.

No Brasil, existem vários remanescentes florestais de Mata Atlântica, por exemplo, que representam ilhas de biodiversidade que guardam as informações biológicas necessárias para a restauração dos diversos ecossistemas. Assim, sempre que não existe ligação entre um fragmento florestal e outro, é importante que seja estabelecido um corredor entre esses fragmentos e a área seja recuperada com o plantio de espécies nativas ou através da regeneração natural.

Os corredores ecológicos podem ser criados para estabelecer ou para manter a ligação de grandes fragmentos florestais como as Unidades de Conservação, e também ligar pequenos fragmentos dentro de uma mesma propriedade ou microbacia. Um meio fácil de criar corredores é através da manutenção ou da recuperação das matas ciliares, consideradas áreas de preservação permanente, que ultrapassam as fronteiras das propriedades e dos municípios. Através das matas ciliares é possível estabelecer conexão com as reservas legais e outras áreas florestais dentro das propriedades.

O que é uma floresta primária?

Floresta primária, também conhecida como floresta clímax ou mata virgem, é a floresta intocada ou aquela em que a ação humana não provocou significativas alterações das suas características originais de estrutura e de espécies.

O que são florestas secundárias?

Florestas secundárias são aquelas resultantes de um processo natural de regeneração da vegetação, em áreas onde no passado houve corte raso da floresta primaria. Nestes casos, quase sempre as terras foram temporariamente usadas para agricultura ou pastagem e a floresta ressurge espontaneamente após o abandono destas atividades. As florestas secundárias são classificadas de acordo com o estágio de regeneração.

O que é Sucessão Ecológica ou Sucessão Secundária?

É quando uma floresta é destruída para se fazer um roçado ou uma pastagem e depois abandonada, tornando possível que a Natureza comece a refazer ali a mata destruída, e a vegetação que foi destruída pelo homem retorna, caracterizando a Sucessão Ecológica ou Sucessão Secundária. Sucessão, porque o ambiente muda de tempos em tempos; e Secundária, porque a vegetação natural volta a nascer em um lugar onde antes já existia.

Porém, às vezes a área foi tão destruída, desmatada ou utilizada por animais pastoris que a Natureza, por si só, não consegue regenerar com simples abandono. Logo, é importante que o proprietário ou aquele que usa a terra plantar mudas de espécies nativas para tornar viável a recuperação da área degradada.

Quais são as espécies de árvores da Sucessão Ecológica?

Espécies Pioneiras: são aquelas de sementes pequenas, que germinam com muito sol. As árvores possuem madeira mole, crescimento rápido, vida curta (de 20 a 30 anos) e altura que varia de 10 a 15 metros.

Espécies Sencundária Inicial: são aquelas com semente medianas que germinam tanto no sol como na sombra e tem vida curta de alguns meses. As árvores têm madeira macia, crescem rápido, vivem mais de 50 anos e possuem altura de 20 a 25 metros.

Espécie Secundária Tardia: possuem sementes grandes que germinam na sombra. Como o desenvolvimento inicial ocorre com pouca luz, o crescimento é lento. As árvores possuem madeira dura, vivem muito (100 anos para mais) e atingem até 50 metros de altura.

Espécie Clímax: com semente grande, germinação e crescimento lento. As árvores possuem madeira extremamente dura e atingem até 10 metros de altura.

* A lista das espécies recomendadas para a recuperação de áreas degradadas estão no link “Informações Técnicas".

Fonte: http://www.mataciliar.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário